Vol. 5
N. 1

Revista Científica Hospital Santa Izabel: Tratamento da Dor Pós-Operatória em Pediatria

  • Anita Perpetua Carvalho Rocha de Castro
  • Jedson dos Santos Nascimento
  • Murilo Pereira Flores
Palavras-chave: Analgesia, Dor Pós-Operatória, Pediatria

Resumo

O manejo da dor pós-operatória na população pediátrica permanece inadequado. Cerca de 75% dos pacientes submetidos a procedimentos cirúrgicos apresentam dor no período pós-operatório. Daqueles internados, 40% reportam dor de moderada a severa intensidade. Este dado é assustador, uma vez que a dor mal controlada traz sofrimento, interfere na qualidade de vida, na funcionalidade e na capacidade de recuperação do paciente. O alivio e o tratamento da dor são direitos humanos básicos. O objetivo deste artigo é fazer uma revisão da literatura acerca das técnicas atuais de analgesia pós-operatória em pediatria. Há diferentes técnicas disponíveis para o manejo da dor, dentre elas a analgesia sistêmica com analgésico comum, anti-inflamatório, analgésico opioide, adjuvantes, bloqueios axiais e bloqueios de nervo periférico, os quais poderão ser aplicados de forma isolada ou como parte de um esquema multimodal. O tratamento da dor pósoperatória no paciente pediátrico tem sido uma preocupação da equipe de saúde,o que vemse traduzindo em uma melhor assistência aos pacientes nesse contexto. Várias técnicas e fármacos encontram-se disponíveis e são representados por medicamentos com diferentes mecanismos de ação e passiveis de serem administrados por diferentes vias, levando a um maior conforto desses pacientes.

Publicado
2021-05-05