Vol. 5
N. 3

Revista Científica Hospital Santa Izabel: Pitiríase Liquenoide e Varioliforme Aguda: Sucesso Terapêutico com Doxiciclina

  • Luciana Rebouças de Araujo
  • Flávia Silva Bastos
  • Hyndiara Lorena Frota Oliveira
  • Ariene Pedreira Paixão
  • Jussamara Brito Santos
  • Enio Maynard Barreto
Palavras-chave: Pitiríase Liquenoide, Doxiciclina, Tratamento

Resumo

A pitiríase liquenoide representa um grupo de doenças inflamatórias que inclui: pitiríase liquenoide e varioliforme aguda (PLEVA), doença de Mucha-Habermann (subtipo grave) e pitiríase liquenóide crônica. O diagnóstico é clínico e histopatológico. Diversos tratamentos têm sido utilizados. No entanto, a interpretação dos resultados é limitada pela pequena quantidade de casos descritos e frequente remissão espontânea. Neste trabalho, apresenta-se um caso de PLEVA tratado com doxiciclina. Homem, 26 anos, com erupção cutânea generalizada há 1 mês, compatível clínica e histopatologicamente com o diagnóstico de PLEVA. Sem reposta ao uso de corticoide, apresentou melhora importante após introdução de Doxiciclina. PLEVA é uma dermatose pouco comum, que pode evoluir para forma potencialmente fatal. O tratamento de primeira linha inclui o uso de tetraciclina e eritromicina. Dapsona e prednisona são reservados para doença resistente ou severa. No caso apresentado, observou-se boa resposta com doxiciclina.

Publicado
2021-11-08