Vol. 6
N. 1

Laparoscopic Colorectal Surgery and Discharge Within 24 h — Who is At Risk for Readmission?

Autores

  • Carlos Ramon Silveira Mendes
Palavras-chave: Cirurgia Colorretal, Laparoscopia, Readmissão

Resumo

O objetivo do presente estudo foi o de descrever os fatores de risco para readmissão hospitalar em pacientes submetidos a procedimentos colorretais laparoscópicos e que receberam alta ≤24hs. Método. Todos os pacientes de uma única instituição, submetidos à cirurgia colorretal minimamente invasiva, entre 2010-2019, foram revisados retrospectivamente. Todos os pacientes foram incluídos em um programa de recuperação aprimorada. Os pacientes que preencheram os critérios de alta hospitalar foram comparados de acordo com a necessidade de readmissão em um seguimento de 45 dias. Resultados. Seiscentos e sessenta e quatro pacientes foram submetidos à cirurgia colorretal minimamente invasiva durante o período do estudo e 237 (35,7%) receberam alta ≤24hs. A readmissão foi necessária em 16 (6,8%) pacientes com alta ≤24hs e nenhuma mortalidade pós-operatória foi observada neste grupo. Pacientes com alta ≤24hs apresentaram maior chance de doença benigna (p<0,001), menos procedimentos associados (p<0,025) e anastomoses intracorpóreas (p<0,001). O tipo de procedimento cirúrgico (ressecção abdominoperineal), tumor de reto baixo, doença maligna, idade avançada e maior tempo operatório foram associados à reinternação. Idade (OR1,06; p=0,037), doença maligna (OR4,39; p=0,05) e tempo de operação (OR1,03; p<0,001) foram identificados como fatores preditivos independentes para reinternação entre pacientes com alta ≤24hs . Conclusão. Pacientes altamente selecionados submetidos a procedimentos minimamente invasivos em cirurgia colorretal podem receber alta com segurança dentro de 24 horas após o procedimento. As características de alto risco para readmissão incluem idade avançada, doença maligna e maior tempo de cirurgia.

Publicado

2022-05-13