Vol. 6
N. 3

Fraturas do Fêmur em Idosos no Brasil - Incidência, Letalidade e Custos (2008-2018)

Autores

  • Alex Guedes
Palavras-chave: Fraturas do Fêmur, Serviços de Saúde para Idosos, Hospitalização, Política de Saúde, Órgãos dos Sistemas de Saúde

Resumo

Objetivos: Descrever a incidência por gênero e região, letalidade e custos associados ao tratamento de fraturas do fêmur em idosos (≥ 60 anos) internados no Sistema Único de Saúde (SUS) do Brasil entre 2008 e 2018. Métodos: Estudo transversal, descritivo e retrospectivo das internações de idosos por fraturas do fêmur mediante análise dos dados secundários obtidos do Sistema de Informações Hospitalares do SUS entre 2008 e 2018; para cálculo dos coeficientes epidemiológicos, utilizamos informações dos censos demográficos (2000 e 2010) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Resultados: 478.274 internações registradas no período, incidência 1,7 vezes maior no gênero feminino (média geral de 274,91/100.000 para mulheres e 161/100.000 para homens). A Região Sudeste obteve maior número absoluto de internações e a Região Sul, a maior incidência média geral anual (224,02/100.000). O custo médio anual foi de R$ 99.718.574,30. Conclusões: As fraturas do fêmur em idosos apresentaram alta incidência (478.274 mil internações; 224,02 casos/100.000 idosos), predomínio do gênero feminino (1,7F/1,0M), maior número absoluto de internações na Região Sudeste e maior incidência na Região Sul, letalidade elevada (aumento de 17,46%; média geral do coeficiente de 4,99%/ano) e custos vultuosos (aumento de 126,24%, média anual de gastos de R$ 99.718.574,30).

Publicado

2022-08-31